DEFESA PÚBLICA DE DISSERTAÇÃO DE MARINALBA DOS SANTOS SILVA

Data da Publicação: 20/05/2022

CONVITE DE DEFESA PÚBLICA DE DISSERTAÇÃO


Convidamos toda a comunidade acadêmica e demais interresados para a defesa de dissertação da mestranda MARINALBA DOS SANTOS SILVA  do Programa de Pós-Graduação Mestrado Acadêmico em Letras da Universidade Federal de Rondônia (PPGML/UNIR).

 

DISCENTE: MARINALBA DOS SANTOS SILVA

DATA: 31/05/2022

HORA: 09:00

LOCAL: https://youtu.be/2FtquszW32Q

 

TÍTULO: VOZES DA NEGRITUDE EM CONFRONTO COM O RACISMO PRESENTE NA CULTURA DA BRANQUITUDE

RESUMO: A cultura é um espaço conspícuo para detectar o atual confronto entre a Branquitude e vozes da Negritude. A partir de uma pesquisa bibliográfica e documental que refletimos sobre a sociedade brasileira, contando com algumas das novas terminologias discursivas sobre racismo e sobre a busca de alcançar cada vez maior equidade social. Entre três dezenas de autorias analíticas do assunto, este trabalho considera o embate crítico, a partir de um método político-cultural, querendo identificar o avanço da Negritude iniciando da própria vivência da autora, recolhendo historicamente algumas vozes reputadas como representativas, desde o século XIX, tais como Castro Alves, Joaquim Nabuco e Aluísio Azevedo, bem como, no século XX, Gilberto Freyre e o olhar de Carolina Maria de Jesus de Quarto de Despejo, contando ainda com a postura teórica e narrativa de Conceição Evaristo, no século XXI. Os procedimentos analíticos voltam-se a uma concepção de língua e de literatura como prática social, com base em ideais de Cultura como um todo de Terry Eagleton. Nas análises dos autores citados, a Branquitude foi identificada como sujeito coletivo da defesa de uma situação de diferenciação que deseja preservar direitos discriminatórios que permitiram, em última instância, a defesa do chamado “supremacismo branco”, contra o qual se insurge a Negritude, que luta pela defesa do equilíbrio social. Reconhecido o empenho político e cultural na construção de normativas antirracistas, falta a consecução de solidez no seio da sociedade para a quebra do racismo estrutural.

Palavras-chave: Cultura. Negritude. Branquitude. Equidade social. Método político-cultural.

PÁGINAS: 93

GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes

ÁREA: Letras

SUBÁREA: Língua Portuguesa

 

MEMBROS DA BANCA:

Prof. Dr. JULIO CESAR BARRETO ROCHA - Presidente da banca e Orientador (UNIR)

Prof. Dr. JOAO CARLOS GOMES - Interno ao PPGML (UNIR)

Profa. Dra. SONIA MARIA GOMES SAMPAIO - Interno ao PPGML (UNIR)

Prof. Dr. CLAUDEMIR DA SILVA PAULA - Externo ao PPGML (UNIR)

Profa. Dra. WALNICE APARECIDA MATOS VILALVA - Externo a Instituição (UNEMAT)