DEFESA PÚBLICA DE DISSERTAÇÃO DE LUCIANA GONÇALVES KROHN

Data da Publicação: 21/02/2022

CONVITE DE DEFESA PÚBLICA DE DISSERTAÇÃO


Convidamos toda a comunidade acadêmica e demais interresados para a defesa de dissertação da mestranda LUCIANA GONÇALVES KROHN do Programa de Pós-Graduação Mestrado Acadêmico em Letras da Universidade Federal de Rondônia (PPGML/UNIR).

 

DISCENTE: Luciana Gonçalves Krohn

DATA: 28/02/2022

HORA: 08:00

LOCAL: https://youtu.be/9F76IBMJE6s

 

TÍTULO: A históricidade da/sobre a língua portuguesa no município de Espigão D' Oeste - RO: uma análise da memória discursiva nas narratividades em meios eletrônicos. 

RESUMO: Os pomeranos e seus descendentes, que hoje vivem no Brasil, originam-se da Pomerânia, região que, atualmente não existe mais no mapa da Europa. A chegada dos primeiros pomeranos ao Brasil é datada de 1856, no entanto, foi na década de 1970 que ocorreu no processo de migração 'Espírito Santo- Rondônia', que levou grande parte dos pomeranos a se estabelerecem na cidade de Espigão D' Oeste (RO). Esta dissertação tem como objetivo principal, sob a luz do quadro técnico-metodológico da Análise de Discurso (AD) e da disciplina da História das Ideias Linguísticas (HIL), compreender o funcionamento de discursos, isto é, narratividades encontradas em meios eletrônicos (Projetos de leis, imagens e notícias veiculadas), da última década (2010-2020), sobre a língua pomerana, observando: 1) como os imigrantes pomeranos, moradores do município de Espigão D' Oeste (RO), no processo de batimento entre memória e atualidade, se inscrevem em espaços de interpretação determinados, por meio de suas práticas sociais e de seus discursos e quais efeitos de sentido são produzidos ; 2) como os discursos institucionais significam esses sujeitos, seja na mídia através de notícias veiculadas, seja o jurídico atráves de leis a respeito da língua, dos suejeitos pomeranos e de suas práticas sociais; e 3) o funcionamento discursivo do programa de rádio Raízes Pomerana, veiculado aos domingos pela Rádio Vila Pavão, enquanto um espaço discursivo institucionalizado (discurso midiático) em que se fala/pratica a língua pomerana. Nosso aporte teórico está fundamentado nos estudos de Seibel (2016), que discorre sobre o processo migratório dos pomeranos; Orlandi (1996, 1999, 2000, 2001, 2002, 2005, 2007 e 2009) e Orlandi e Guimarães (1996, 2001, 2002) para abordar sobre a História das Ideias Linguísticas no Brasil; já, a interpretação e análise do discurso são realizadas sob as teorizações propostas por Pêcheux (1988, 1993) e desdobradas por Orlandi; em Payer (1999), ancora-se para tratar da memória discursiva e, em Achard et al. (1999), sobre o papel da memória. Assim, esta pesquisa se justifica pela importância de proceder um estudo que se mostre e analise o processo de identificação desses sujeitos na história dos descendentes de imigrantes de presença tão expressiva no município de Espigão D' Oeste (RO), como esses sujeitos se constituem, identificando como a memória discursiva atua na produção de sentidos nos discursos desses sujeitos. Os resultados apontam, que os objetivos discursivos analisados, encontrados em meios eletrônicos, são ressignificados a partir de suas condições de produção em que os saberes são construídos levando em consideração a história da língua e refletindo sobre o processo de constituição dos sujeitos e dos sentidos.

Palavras-chave: Língua Pomerana; efeitos de sentido; processo de identificação; memória e atualidade; meios eletrônicos. 

PÁGINAS: 104

GRANDE ÁREA: Linguística, Letras e Artes

ÁREA: Letras

SUBÁREA: Língua Portuguesa

 

MEMBROS DA BANCA:

Prof. Dr. Élcio Aloisio Fragoso - Presidente da Banca - Professor Orientador (UNIR)

Prof. Dr. Quesler Fagundes Camargos - Interno ao PPGML (UNIR)

Prof. Dr. José Edicarlos de Aquino - Externo á Instituição (UFT)

Profa. Dra. Larissa Montagner Cervo - Externo á Instituição (UFSM)