DEFESA PÚBLICA DE DISSERTAÇÃO DA ISABELLA LOPES DE SOUZA PINTO

Data da Publicação: 09/09/2021

CONVITE DE DEFESA PÚBLICA DE DISSERTAÇÃO


PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM LETRAS

CONVITE DE DEFESA PÚBLICA DE DISSERTAÇÃO DA ISABELLA LOPES DE SOUZA PINTO

 

Convidamos toda a comunidade acadêmica e demais interessados para a defesa de dissertação da mestranda ISABELLA LOPES DE SOUZA PINTO do Programa de Pós-Graduação Mestrado Acadêmico em Letras da Universidade Federal de Rondônia (PPGML/UNIR).

 

INFORMAÇÕES DO EVENTO

DISCENTE: ISABELLA LOPES DE SOUZA PINTO

DATA: 24/09/2021

HORA: 09:00

LOCAL: https://www.youtube.com/watch?v=OSGAF7hNAX8

 

TÍTULO:

Dízimos E Ofertas Nas Igrejas Universal Do Reino De Deus E Mundial Do Poder De Deus: Discurso E Argumentação

 

RESUMO:

O movimento neopentecostal eclode em meados dos anos 1970, no Brasil, e apresenta como maiores representantes o Bispo Edir Macedo, com a Igreja Universal do Reino de Deus, e o Apóstolo Valdemiro Santiago, com a Igreja Mundial do Poder de Deus. Junto, e não por coincidência, há um movimento de mudança no perfil do cristão protestante, que encontra nas igrejas neopentecostais um alicerce. Esta dissertação se desenvolve com o propósito de estabelecer um diálogo possível entre os pressupostos teóricos da Análise de Discurso (AD), ancorada principalmente em Dominique Maingueneau, e da Argumentação no Discurso, teorizada por Ruth Amossy. Visa analisar os discursos referentes à coleta de dízimos e de ofertas nas duas denominações neopentecostais, Igreja Universal e Igreja Mundial, e procurar as possíveis relações de sentido que podem remetê-las (ou não) à mesma formação discursiva. Com fundamento metodológico na noção de semântica global, proposta por Maingueneau, serão realizadas análises a partir de regularidades linguísticas (e seus possíveis efeitos para o discurso), do modo de enunciação e ethos (como o enunciador se mostra e como fala de si no discurso), da intertextualidade, da interdiscursividade, da dêixis enunciativa, de formas de se observar a doxa compartilhada por um grupo e da adaptação do orador a esse grupo; a análise também abarcará a cenografia que se constitui nos discursos. Quanto ao corpus, a investigação se desenvolve a partir da transcrição dos recortes dos vídeos das pregações no momento específico de solicitação de dízimos e de ofertas; os vídeos transcritos estão divulgados nos canais oficiais das Igrejas no YouTube. O fato de as duas denominações serem neopentecostais foi um elemento importante para esta analista selecioná-las em um mesmo espaço discursivo. As duas Igrejas desenvolvem um delineamento enunciativo que coloca a posição de pagar dízimos como preponderante para uma relação “verdadeira” com Deus; em ambas, Deus é colocado na posição de passivo, aquele que faz as vontades dos fiéis – os que pagam os dízimos. No entanto, as Igrejas se constituem a partir de formações discursivas diferentes: a IURD a partir de uma relação mais estreita com um efeito de “racionalidade”; a IMPD a partir de uma relação mais estreita com uma possível “emocionalidade” da fé.

 

PALAVRAS-CHAVE:

Discurso. Argumentação. Neopentecostalismo. Dízimo.

 

PÁGINAS: 102

GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes

ÁREA: Lingüística

 

MEMBROS DA BANCA:

Prof. Dr. LUCAS MARTINS GAMA KHALIL - Presidente (UNIR)

Prof. Dr. ELCIO ALOISIO FRAGOSO - Interno (UNIR)

Profa. Dra. MARILIA LIMA PIMENTEL COTINGUIBA  - Interno (UNIR) 

Profa. Dra. GRENISSA BONVINO STAFUZZA - Externo à Instituição (UFG)